Santa Catarina,
Home A Entidade Ações Diretoria Os Diários Coluna Pelo Estado Contato
Destaque
 
Quase mil novos PMs reforçam a segurança de SC
Saiba para onde vai o novo contingente

 

As duas primeiras formaturas aconteceram nesta quarta-feira em Florianópolis e Joinville. Até sexta-feira (15), novas solenidades estão marcadas para Blumenau, Chapecó, Lages, Canoinhas, Criciúma, Araranguá e Herval d’Oeste

 

 

Andréa Leonora

CNR-SC/ADI-SC/Central de Diários

 

Florianópolis, 13/12/17 - Os índices de violência em Santa Catarina são mais baixos que a média nacional. No entanto, vêm crescendo e a cada dia aumenta a preocupação da Segurança Pública no esforço para conter o avanço de organizações criminosas que agem no estado. Na manhã de ontem, a Polícia Militar (PMSC) formou mais 404 soldados. Até o final da semana, um total de 918 praças serão distribuídos nas diferentes Regiões da PM (RPM), seguindo critérios técnicos e estatísticos (tabela).

O governador Raimundo Colombo e o vice-governador Eduardo Pinho Moreira participaram da solenidade de formatura, de onde seguiram para um encontro com jornalistas. Enquanto Moreira declarou-se impressionado com a garra demonstrada pelos formandos em marcha, Colombo classificou a formatura como “uma grande conquista” e comemorou o fato de ser o maior ingresso de novos policiais na história de mais de 180 anos da instituição. Ele lembrou que no final do mês de novembro a Polícia Civil também recebeu um reforço importante, de 138 agentes e 57 delegados.

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, ressaltou que de 2011, início do primeiro mandato de Colombo e Moreira, até agora, foram realizados 22 concursos públicos na área para preenchimento de 9.344 vagas. “Temos que, continuadamente, fazer esse esforço. Não é em um dia ou em um semestre que se consegue resolver o problema. Os indicadores de violência são preocupantes e estão se agravando”, admitiu o governador ao anunciar mais um concurso para a PMSC em 2018.

Além disso, o novo concurso para outras 394 cargos de Escrivão e Agente da Polícia Civil, cujas provas acontecem no próximo sábado (16) e domingo (17), recebeu 51.247 inscrições, mostrando que a carreira desperta interesse. “Também estamos investindo em tecnologia e inteligência. O resultado está vindo. O número de apreensões de drogas cresceu, assim como de prisões. Estamos conseguindo fazer o enfrentamento ao crime. O Estado está forte e vai vencer esta batalha”, garantiu o governador.

 

Mais formaturas

 

A turma que se formou na manhã de ontem, na presença do comandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, e do comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Onir Mocellin, foi composta por praças de Florianópolis, Itajaí, Tubarão e Balneário Camboriú. Nesta quarta-feira mesmo, só que à noite, outra formatura aconteceu em Joinville. Para hoje estão marcadas solenidades em Blumenau e Chapecó. Na sexta-feira (15) será a vez de Lages, Canoinhas, Criciúma, Araranguá e Herval d’Oeste.

De acordo com matéria publicada no site do governo, os novos policiais vão atuar em serviços operacionais e na Operação Veraneio. Eles passaram por curso de formação, iniciado no mês de maio, que somou 1.284 horas de aulas práticas e teóricas.

 

Transição

 

Na conversa com os jornalistas na Casa D’Agronômica, residência oficial do governador, Raimundo Colombo e Eduardo Moreira mostraram afinidade. Posaram para fotos, apertaram as mãos e fizeram discursos complementares. Entretanto, permanece a expectativa quanto à data de renúncia do governador, pré-candidato do PSD a uma vaga no Senado, o que abre espaço para o vice assumir o comando do Executivo.

Evitando falar das articulações para formação de alianças, por considerar muito cedo, Colombo afirmou que já começou a transição, algo que considera natural. “Se eu vou sair, tenho que tomar decisões com o conhecimento de quem vai assumir o governo. Eduardo e eu falamos sobre todos os números, ações em andamento, orçamento, trocamos ideias. Isso deve ser feito pelo bem do Estado”, disse.

Numa rápida retrospectiva de seu governo, voltou a falar da receita de sucesso que permitiu que Santa Catarina fosse o último estado a entrar na crise e o primeiro a sair dela: reduzir custeio, manter obras em andamento, incentivar a manutenção e criação de empregos, não aumentar impostos, estimular setores da nova economia, como tecnologia e turismo, e da mais tradicional, a exemplo das indústrias têxteis, cerâmicas e de móveis. E reforçou a necessidade da reforma da Previdência, algo que considera urgente. “O mercado precisa ter uma sinalização se seremos um país de crescimento consistente ou uma nova Grécia”, comparou. Ele garante que, muito mais dos que a União, os estados brasileiros serão beneficiados com a reforma. “Haverá mais equilíbrio”, projetou

Colombo foi convidado e planeja participar de um curso de Comunicação e Sociologia Política, na Espanha, depois do carnaval do ano que vem. Uma parada necessária também pelo cuidado com a saúde. “O médico já me deu um puxão de orelha meio forte”, brincou.

 

Número de policiais para cada Região da Polícia Militar, conforme o mapa

 

1ª RPM (Florianópolis) -109

2ª RPM (Lages) - 72

3ª RPM (Balneário Camboriú)- 105

4ª RPM (Chapecó) - 82

5ª RPM (Joinville) - 97

6ª RPM (Criciúma) - 86

7ª RPM (Blumenau) - 92

8ª RPM (Tubarão) - 45

9ª RPM (São Miguel do Oeste) - 22

10ª RPM (Joaçaba) - 30

11ª RPM (São José) - 83

12ª RPM (Jaraguá do Sul) - 39

Especializadas (Ambiental, Rodoviária, Choque, Rocam) - 56

 

Total: 918

 

Fonte: PMSC