Santa Catarina,
Home A Entidade Ações Diretoria Os Diários Coluna Pelo Estado Contato
Destaque
 
Amin pode desistir por Bauer
Alianša forte mira no PSD e no PMDB

Nos dois cenários pesquisados pelo Instituto Mapa na prévia eleitoral para o governo do Estado, contratada pelo Grupo RIC Record, ADI-SC e SC Portais, e divulgada semana passada, o deputado federal Esperidião Amin (PP) apareceu em primeiro lugar em uma, com 29,5% das intenções de voto, seguido do senador Paulo Bauer (21,3%); em outra, sem a participação de Amin, o senador fica na frente, com 29%, seguido de longe pelos deputados federais Mauro Mariani (PMDB) e Décio Lima (PT), empatados em 11,6% das intenções de voto. O resultado parece ter aberto novas possibilidades, ou estimulado ajustes que começavam a ser encaminhados. Em entrevista a um portal nacional de notícias, Amin declarou que não teria nenhuma dificuldade em abrir mão da cabeça de chapa nas eleições do ano que vem para governador. E completou, afirmando que a disputa entre ele e Bauer seria um “desserviço aos eleitores”. Não se trata apenas da união de duas forças políticas historicamente próximas, mas de uma estratégia para tirar do poder o PSD de Raimundo Colombo e do deputado Gelson Merisio, e o PMDB de Mariani e do vice-governador Eduardo Moreira. Amin foi duas vezes governador do Estado, a última de 1999 a 2003. Depois disso, o Executivo catarinense foi ocupado por peemedebistas – Luiz Henrique da Silveira, Pinho Moreira e novamente Silveira –, pelo tucano Leonel Pavan, então vice de Silveira, e duas vezes seguidas por Colombo, cujo vice é Moreira. Faltando pouco mais de 300 dias para o primeiro turno do pleito de 2018, o cenário começa a tomar forma.