Santa Catarina,
Home A Entidade Ações Diretoria Os Diários Coluna Pelo Estado Contato
Destaque
 
XI Jornada de Integração ADI-SC
Jornada de Debates Do papel à Multiplataforma

Presidente da ADI-SC, Ámer Felix Ribeiro, fala ao público

Na abertura do evento, o presidente do Conselho Fiscal da ADI-SC, Quirino Loeser (O Tempo, Araranguá), deu posse à nova diretoria da entidade para o biênio 2017/2019. O atual presidente, Ámer Felix Ribeiro, continuará no cargo. Ele terá em seu apoio Lenoíres da Silva, do Diário do Iguaçu, de Chapecó, como presidente Institucional; Adriano Kalil, da Central de Comunicação, com sede em Florianópolis, como vice-presidente de Gestão e Finanças; Claudinei Roberton da Silva, do Diário do Alto Vale, de Rio do Sul, como vice-presidente de Expansão; Marcelo Janssen, do O Correio do Povo, de Jaraguá do Sul, na vice-presidência de Novas Mídias; Rolando Christian Coelho, do Correio do Sul, de Sombrio, como vice-presidente Regional Leste; e Dercio Rosa, do Sul Brasil, de Chapecó, na vice-presidência Regional Oeste. O Conselho Fiscal é formado ainda por Décio Baixo Alves, do Biguaçu em Foco, de Biguaçu, e Volnei de Souza, do Diário do Oeste, de Concórdia.

O ato de posse foi prestigiado pelo presidente da ADI-BR, Jedaias Belga, o secretário de Estado da Comunicação (Secom), João Debiasi, que representou o governador Raimundo Colombo, os presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Silvio Dreveck, e da Escola do Legislativo, Gelson Merisio, o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, e o diretor de Gestão Corporativa da empresa, Nelson Santiago, o superintendente do Sebrae-SC, Carlos Guilherme Zigelli, o presidente do Badesc, José Claudio Caramori, o diretor de Marketing e Relacionamento com o Mercado da Fiesc, Carlos Roberto de Farias, o diretor de Acompanhamento e Recuperação de Créditos do BRDE, Neuto Fausto de Conto, o presidente do Sinapro-SC, Pedro Antonio Cherem Filho, o presidente da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Ademir Arnon, e o presidente da Acaert e do Grupo RIC, Marcello Petrelli.

Ámer enalteceu Santa Catarina e suas diferenças positivas. Comparou a força trabalhadora do estado com o esforço dos diários do interior, “que jamais param” e cumprem os papéis de manter os vínculos comunitários e de informar o interior, sempre mantendo o compromisso com a qualificação técnica, a capacitação profissional e a credibilidade. “O jornal mudou e, com ele, seus leitores e a forma de disseminar conteúdo. Cada vez mais jornal é marca, seja no papel, no celular, no tablete ou nas redes sociais.” Belga lembrou que a primeira ADI começou no Rio Grande do Sul, há 25 anos, e que hoje existem ADIs em 11 estados com 145 diários. “E em todos os estados da federação somos líderes absolutos em circulação de impressos. A regionalização das notícias é o que vai sobreviver. Não tem como chegar às regiões a partir das capitais.” Em sua manifestação, Kalil destacou que, com o passar dos anos, jornais que já foram nacionais, estaduais ou macrorregionais reduziram suas tiragens adotando o modelo regional de circulação. “Consolidou-se o modelo natural de regionalização da mídia impressa e também radiofônica, justificado pelo crescente interesse dos leitores pelo conteúdo local”, demonstrou com exemplos nacionais e estaduais. Ele reafirmou que o jornal é marca, veículo responsável por pautar outros veículos, como emissoras de rádio e TV locais e regionais, blogs e portais de notícias. Presidente da ACI, entidade guarda-chuva da imprensa catarinense, com 85 anos de existência, Arnon disse ser testemunha do esforço da Associação de Diários do Interior pelo fortalecimento da mídia regional. E decretou: “O futuro da comunicação se dá exatamente com a regionalização.”

 

Cases e opiniões

 

Cleverson Siewert

 

O XI Workshop de Integração ADI-SC buscou a multiplicidade de visões e opiniões acerca do tema comunicação. O painel da abertura foi “Futuro, Inovação e Comunicação”, desenvolvido por Siewert (foto ao lado). Ele mostrou o case da Celesc, que tem investido sistematicamente para melhorar a comunicação com o mercado, com os clientes e com a imprensa.

 

 

 

 

 

 

 

O Momento Institucional, com o tema “A Influência da Comunicação na Gestão Público-Privada”, teve a participação de Farias, Debiasi e Zigelli. Eles trataram das experiências de suas organizações na área de comunicação e da importância da mídia regional para fazer chegar informação a todas as regiões de Santa Catarina. “Quando investimos em uma campanha institucional, veiculando nos meios de comunicação, estamos investindo em empresas catarinenses que empregam famílias catarinenses. É um setor que precisa ser valorizado porque é o que mantém aquecida a chama de nossos ideais.”

 

 

 

 

 

No encerramento da Jornada de Debates aconteceu o painel “A Realidade da Regionalização”, com Marcelo Jansen e os jornalistas Elmar Meurer, da Fiesc, Thamy Soligo, diretora de Comunicação da Assembleia Legislativa, e Alexandre Lenzi, da Secom.